Banco de Portugal aplicou coimas de €17,5 milhões em 2020 (a maior parte ainda por causa do BES)

Citamos

Expresso

O BES foi intervencionado em 2014, mas as contraordenações daí decorrentes só ficaram fechadas, no supervisor da banca, no ano passado

O Banco de Portugal aplicou coimas de 17,5 milhões de euros ao longo do ano passado. A grande fatia diz respeito ao último processo de contraordenação aplicado ao Banco Espírito Santo (BES), em que Ricardo Salgado sofreu mais uma sanção pecuniária de 4 milhões de euros – caso que já seguiu para tribunal. Foi o único grande dossiê de contraordenação sobre o BES herdado por Mário Centeno do seu antecessor Carlos Costa

Comments are closed.