Ministério Público volta a falhar prazo para concluir inquérito ao BES

Citamos

Negócios

Equipa titular do processo não vai proferir qualquer despacho, de acusação ou arquivamento, dentro do prazo, que termina esta segunda-feira.

O Ministério Público não vai apresentar, até segunda-feira, o despacho necessário para encerrar o inquérito-crime ao Universo Espírito Santo, que conta com mais de 40 arguidos, incluindo o ex-presidente do BESRicardo Salgado. O prazo para a conclusão do principal inquérito termina este dia 8, mas fonte do Ministério Público adiantou ao Jornal de Notícias que a equipa titular do processo não vai anunciar nem acusação, nem arquivamento.

De acordo com a mesma fonte, a falta de resultados na investigação está relacionada com problemas de liderança e de relacionamento dentro da própria equiva da investigação que conta já com cinco anos. Em março passado, a PGR reagiu a um artigo da Sábado, que noticiava o mau ambiente na equipa de investigação, com uma longa lista das dificuldades sentidas durante os anos de trabalho. A fonte do MP defendeu que a equipa de investigação funciona em “roda livre” e que vai ser preciso esperar “anos” pelo encerramento de algumas das investigações do processo.

Na edição que chegou às bancas esta semana, a Sábado divulga que dez altos responsáveis do Grupo Espírito Santo são suspeitos de terem combinado um esquema de financiamento ilegal à candidatura de Cavaco Silva, nas Presidenciais de 2011. Cruzando o valor dos donativos – através de cheques – com as transferências feitas pelo chamado saco azul do BES, a ES Enterprises diretamentete para antigos administradores ou para offshores por si controladas, a Sábado identificou vários casos em que o valor do donativo coincide ao cêntimo com o reembolsado pela sociedade já referenciada nos processos Operação Marquês e no caso EDP como tendo sido a origem do dinheiro que Zeinal Bava, José Sócrates e Manuel Pinho terão recebido de Ricardo Salgado.

Comments are closed.