Novo Banco começa ano com lucros de 60,9 milhões de euros

Citamos

Sábado

Um ano antes, as perdas tinham sido as protagonistas, na ordem dos 130,9 milhões.

O Novo Banco começou o ano com lucros trimestrais, ao contrário do que vem acontecido até aqui. O resultado líquido positivo foi de 60,9 milhões de euros. A ajuda veio de uma alteração contabilística relativa à seguradora que está a ser vendida, a GNB Vida, que teve um impacto positivo nos resultados.

“O Grupo Novo Banco registou no primeiro trimestre de 2018 um resultado líquido positivo de 60,9 milhões de euros, que compara com um prejuízo de 130,9 milhões de euros no período homólogo do ano anterior”, assinala o comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Este é o primeiro trimestre em que o Novo Banco esteve na posse da Lone Star, já que o fundo americano comprou os 75% da instituição já quando corria o mês de Outubro.

Apesar do resultado, o presidente executivo, António Ramalho, modera as expectativas: “No Novo Banco estamos focados na recuperação sustentável e não nos lucros imediatos”.

O lucro da instituição financeira herdeira do BES deve-se, em grande medida, a uma alteração contabilística: “a classificação da GNB Vida como actividade em descontinuação (51,2 milhões de euros) que é compensado com uma variação negativa em reservas de igual valor”.

Sem efeitos nos activos cobertos pelo Fundo de ResoluçãO
“No primeiro trimestre de 2018, não se registaram factos ou transacções relevantes com impacto nos activos do grupo, incluindo nos herdados e protegidos pelo mecanismo de capital contingente, pelo que nenhum efeito excepcional afecta as contas deste trimestre”, revela o comunicado à CMVM.

Em 2017, o Novo Banco teve de receber 792 milhões de euros do Fundo de Resolução, para cobrir estes activos sob o mecanismo, pelos quais a Lone Star não assumiu toda a responsabilidade.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.