Novo Banco: Costa reuniu-se com UGT

Citamos

Observador

António Costa encontrou-se na passada sexta-feira com líder da UGT, bem como com dirigentes dos principais sindicatos do setor bancário, para discutir o futuro do Novo Banco.

O primeiro-ministro português reuniu-se, esta sexta-feira, com Carlos Silva, líder da UGT, e dirigentes dos três principais sindicatos do setor bancário. O encontro aconteceu em São Bento e teve com tema protagonista o futuro do Novo Banco, noticia o jornal Expresso.

Apesar de não fazer parte dos compromissos públicos de António Costa, a reunião — onde também estiveram presentes o ministro e o secretário de Estado das Finanças — acabou por prolongar-se durante quase uma hora e meia. Carlos Silva garantiu que um segundo encontro já está marcado para a próxima semana, no qual vão comparecer a administração do banco e os representantes sindicais.

Por isso, acrescentou, “não é novidade que o Bloco de Esquerda (BE) considera que Carlos Costa não tem condições para ser governador do Banco de Portugal”.

Na edição de hoje do semanário Expresso, Carlos Costa responde às críticas de António Costa à atuação do Banco de Portugal dizendo que “seria curioso” demitir-se “por um pequeno incidente”.

Catarina Martins falou ainda do aumento do salário mínimo nacional para os 600 euros reivindicado pela CGTP, recordando que o BE fez um acordo com o PS no âmbito da maioria parlamentar para que a subida fosse conseguida.

“A baliza do Bloco é não menos de 5% ao ano, ou seja, em janeiro próximo terá de ser no mínimo 557 euros, já subiu para 530 fruto deste acordo”, lembrou, reconhecendo que seria “mais desejável ir para os 600 euros o mais depressa possível”.

Comments are closed.