Sérgio Monteiro fica mais três meses no Banco de Portugal para vender o Novo Banco

Citamos

Observador

Banco de Portugal estendeu o contrato com Sérgio Monteiro até final de janeiro, avança o Jornal de Negócios. A ideia é que o ex-governante lidere o processo de venda do Novo Banco até essa altura.

Sérgio Monteiro vai ficar até ao final de janeiro a concluir o processo de venda do Novo Banco, avança o Jornal de Negócios. O Banco de Portugal estendeu o contrato por mais três meses com o ex-governante. Ao que o Negócios apurou, o contrato de consultoria com Sérgio Monteiro terminava esta segunda-feira, mas a sua prestação de serviços à instituição pode terminar só no final de abril.

Sérgio Monteiro tem estado na linha da frente das conversações com os cinco candidatos à aquisição e com as autoridades europeias com voto na matéria. As propostas de compra vinculativas terão de ser apresentadas até ao final do dia 4 de novembro. Apesar de a decisão final ser da responsabilidade do Governo, é o ex-secretário de Estado que vai decidir qual é aquela que o Banco de Portugal prefere.

No último ano, Sérgio Monteiro recebeu 304,8 mil euros brutos pelos serviços que está a prestar ao Banco de Portugal. Este prolongamento do contrato vai custar mais 76,2 mil euros. Se a prestação de serviços se prolongar até 30 de abril, os custos adicionais ascendem a 152,4 mil euros.

Comments are closed.